Mulheres: as marionetes do amor

Por Rosiane Braga
Foto: Renato Miguel

Atribuir essa denominação a nós mulheres não quer dizer que somos subordinadas aos homens. No decorrer da vida o gênero feminino tem uma relação com a sua própria feminilidade.  Quanto mais sentirem realizadas estímulos para qualidades próprias como delicadeza, sensibilidade e vontade de um amor bem sucedido persistem. Um jeito de canalizar e então fluir o estrogênio.

Eles não nos entendem! São inúmeros os detalhes que penetram a nossa alma e nos fazem respirar melhor. As flores, os pequenos agrados e mimos. Não sabem dar atenção necessária e de que mesmo com sono é muito importante serem bons ouvintes. Vivemos com corações abertos na esperança de uma supra-realização do amor.

Os desentendimentos acontecem muitas vezes pela falta de compreensão da grande geniosidade masculina. Tentar relevar situações desconfortáveis e promover diálogo são métodos capazes de evitar os descontentamentos. O amor é um dom supremo! Se soubermos a melhor maneira de cultivá-lo seremos as grandes responsáveis pela sua propagação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adidas lança filme inspirado em obras famosas

‘Vanity Fair’ e as estrelas de Hollywood

Lana Del Rey na capa da ‘V Magazine’

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Ensaio nu de Madonna aos 20 anos é divulgado