A Mulher e a Política

Por Rosiane Braga
Fotos: Arquivo Pessoal/ Roberto Stuckert Filho

As mulheres se sentem assustadas com a agressividade da política
parlamentar, que é fortemente marcada pelo estilo masculino
(Senadora reeleita, Lúcia Vânia (PSDB-Go)


Berta Lutz

Após a conquista do direito de votar, as mulheres buscaram espaço e representatividade. O mérito foi resultado da luta, desde 1922, da líder feminista e política paulista Berta Lutz, filha do cientista Adolfo Lutz. No entanto, o voto só era obrigatório para a classe de mulheres que se enquadravam nas condições citadas no post anterior. A abrangência da obrigatoriedade entre toda a classe feminina, mesmo depois de algumas restrições serem eliminadas em 1934, só veio com a Constituição de 1946.


Alzira Soriano


Antes disso, em 1927, o estado do Rio Grande do Norte se tornou o primeiro estado do país, a permitir que as mulheres votassem nas eleições. O mesmo estado ficou consagrado por permitir que uma mulher ocupasse um cargo eletivo. Em 1928, Alzira Soriano, eleita prefeita de Lajes, pelo Partido Republicano (PR), não terminou seu mandato porque a Comissão de Poderes do Senado anulou os votos de todas as mulheres.

No ano de 1933, a médica paulista Carlota Pereira de Queiroz foi à primeira mulher a votar e ser eleita deputada federal. Entre 1934 e 1935, Carlota participou dos trabalhos na Assembléia Nacional Constituinte. Em 1979, após a morte do senador João Bosco de Lima, Eunice Michiles (PDS-AM) foi a primeira a ocupar um lugar no Senado. Já em 1990, as senadoras eleitas foram Junia Marise (PRN-MG) e Marluce Pinto (PTB-RR). Quando Fernando Henrique Cardoso se tornou ministro do ex-presidente Itamar Franco, Eva Blay (PSDB-SP) tornou sua suplente na Câmara.

Roseana Sarney


A primeira mulher ministra de Estado foi Maria Esther Figueiredo Ferraz (Educação), em 1982. Hoje, as mulheres não só estão à frente de vários ministérios como há uma Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, chefiada por Nilcéa Freire, que tem status de ministra. Em 1994, quando Roseana Sarney, do Partido da Frente Liberal (PFL), foi eleita governadora no Maranhão, atribuíram a ela o mérito de primeira mulher no país a exercer o cargo. Só que a imprensa se esqueceu de Iolanda Lima Fleming, que no ano de 1986 foi governadora do Acre.



Dilma Roussef
Já em 1996, foi o ano em que o Congresso Nacional instituiu o sistema de cotas na Legislação Eleitoral. Além do que, os partidos eram obrigados a inscreverem no mínimo 20% de mulheres nas chapas proporcionais. No ano seguinte, esse numero passou a ser de 30%. Nas eleições de 2008, o TSE realizou um perfil da participação feminina na política. De 380 mil candidatos a vereadores e prefeitos, apenas 21,34% eram mulheres. Ainda podíamos dizer que era baixa a margem da participação feminina nas eleições.

Nas eleições deste ano, dos 22.555 registros de candidaturas para o jogo eleitoral, em todo o território brasileiro, apenas 22,4% representavam candidatas mulheres. Após a apreciação dos pedidos de registro das candidaturas pelos Tribunais Eleitorais, houve uma diminuição de dois pontos percentuais. Ainda assim, representa um aumento de 36% no número de candidaturas femininas aptas para todos os cargos em disputa em relação a 2006, com 14,1%. Destacando o avanço feminino na política, com a primeira mulher eleita presidente, Dilma Roussef, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Comentários

  1. Rosiane, a sua postagem ficou muito bem editada, e muito rica em conteúdo. Muitos desses dados haviam me escapado, fico grato por seu trabalho e pela oportunidade em ler. Parabéns!

    Jefhcardoso

    ResponderExcluir
  2. Seu comentário em meu blog, quero agradecer:
    Bem, eu gosto muito de escrever frases. Sempre gostei. Não faz muito que comecei a usar o twitter para veicular estas frases. Esta frase do biólogo e filósofo francês, Jean Rostand, muito me motivou, pra ser sincero, fiquei maravilhado, e grandemente grato.
    Convido-te também pra que dê uma olhada no meu @Jefhcardoso74 e já lhe agradeço grandemente por sua atenção. Até!

    Jefhcardoso

    ResponderExcluir
  3. Parabens para todas as mulheres brasileiras: o poder veste saias!!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  4. jefhcardoso,
    Obrigada pelo carinho.

    Rodrigo Passos,
    Abraço amigo.

    Graça Pereira,
    Beijocas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Adidas lança filme inspirado em obras famosas

‘Vanity Fair’ e as estrelas de Hollywood

Lana Del Rey na capa da ‘V Magazine’

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Ensaio nu de Madonna aos 20 anos é divulgado