Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

A vida é uma escola?

Imagem
Por Rosiane Braga
Foto: Wolff

Brincar de bete, jogar queimada, pique-esconde, pula elástico, elefante colorido. São tantas brincadeiras que me relatam que eu não sei citá-las. Essas e outras formas de diversão eram comuns há algumas décadas atrás. O mundo evoluiu e com elas as “brincadeiras” das nossas crianças. Porque brincar de boneca se por meio do computador eu posso ir até a Disney e conversar com a Minnie? A evolução tecnológica é favorável, desde que seja controlada. A criança pode ir além da Minnie e conversar com o lobo mau que diz gostar de vovozinhas. E o final desta história nem sempre é um final feliz, porque os “lenhadores” viraram servos do mundo capitalista.
A mídia, ao mesmo tempo, que vende a marca, alerta os pais todos os dias. E olha que não é apenas um alerta. Os meios de massa mostram fatos reais que aconteceram e que você não quer vê, ou não admite que a próxima vítima possa ser o seu filho. Um assunto complicado de expor idéias, mas que deve ser pensado. As br…

Fórmula do cientista!

Imagem
Por Rosiane Braga
Fotos: M. Lapin, José Longhi

Era uma noite bonita que a lua estava a clarear. No calendário marcava sexta-feira dia do povo cair na bebedeira e o final de semana comemorar. Eu tinha que dali sair depressa porque depois da aula nada mais me interessa eu só queria descansar. Sai dali pensando no dever que a professora chegou a marcar. Um dever inusitado e que eu nunca havia pensado. Como eu iria usar a fórmula do cientista engraçado e que invisível eu poderia ficar.
Noite de trânsito movimentado e o povo conturbado que por mim ali passou. Eu não sabia na certa como seria esperta e o que eu iria passar. Sentei na beira do lago que por pouco o vaga-lume não morreu afogado. Passou por mim a borboleta que estava meio cambeta, de noite não sabia como voar. Depois o casal de namorados que estavam muito abraçados, se chamavam de meu amor.
A criança andava esbelta empurrava uma cadeira de rodas, quando sorrindo pra mim olhava, este é o meu avô. A outra cena era de porta-retr…

Hoje é dia de que?

Imagem
Por Rosiane Braga
Foto: Pedro Moreira

Dia de dizer um Oi! Oi genteee! Eu demoro, mas sempre venho aqui! Não esqueço de vocês meus amigos virtuais blogueiros, mesmo sem tempo de comentar sempre visito o cantinho de cada um! Hoje segunda-feira! Aiaiai, muita animação para quem acordou com aquela ressaca de fim de semana, porque mais uma semana vem por ai! Uiuiui
Dia da infantaria! Um dia para ser mesmo lembrado. Merece nosso respeito aqueles que têm aptidão para combater em todos os tipos de terreno sob as diversas condições meteorológicas. O objetivo deles? Aproximar do inimigo. As unidades da Infantaria brasileira distinguem-se por diferentes especialidades. Os infantes brasileiros podem ser encontrados na Amazônia, no sertão nordestino, nos pampas, nas montanhas, no pantanal, nos montes. Em qualquer lugar, não importa  onde estejam. Basta que haja uma missão!
Dia do datilógrafo! Quem sobrou para soprar as velinhas? Hahaha, muitas pessoas aprenderam a digitar na sua velha amiga máqu…

Incógnitas!

Imagem
Por Rosiane Braga
Foto: Rodrigo Carvalho

Qual o caminho para a felicidade? Uma estrada florida onde é visível o pôr-do-sol ou um labirinto cheio de obstáculos que é feliz quem chega ao final? Por instinto ou seleção natural dos fatos vem logo a tona que o caminho mais difícil trará a felicidade. Uma visão generalizada onde as coisas nem sempre são assim. Isto é mesmo relativo. Hoje penso na felicidade. Se ela existe, não sei. Talvez seja impossível defini-la ou visualizá-la; cheguei à conclusão de que vivemos apenas de momentos que nos trazem paz de espírito.
Hoje é domingo, 16 de maio de 2010. Devemos nos sentir bem porque tivemos a oportunidade de abrir os olhos para mais um dia. Por mais que estejamos só de passagem por aqui serão “felizes” e terão paz aqueles que colaboraram com a harmonia desta viagem. Contribuir para a construção deste mundo onde os seres não são iguais não é tarefa fácil. É caro o preço que se paga para preservar o espaço que lhe foi concedido. Agradeça a Deus…

Saber Viver!

Imagem
Por Charles Chaplin
Foto: Pedro Cabral

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima. Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades. Hoje sei que isso é...Autenticidade. Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje chamo isso de... Amadurecimento. Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é... Respeito. Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa…