Vingança

Por Rosiane Braga
Fotos: Retiradas do Google.com

Analisando o desfecho de histórias e estórias, pude perceber que por meio de dominação, punição, e desafronto é que o ser humano consegue preencher uma realização suprema. E neste caso, não coube a mim o trabalho de pesquisar exceções, pois é nítido que dependendo da situação elas sequer existem. O mais preocupante é que as pessoas não estão satisfeitas com o fato de conseguir algo pela sua capacidade, mas necessitam vingar daquele que passou a ocupar nível inferior, para completar o mérito.

O fato de estarmos cercados por uma população que cresce cada vez mais de forma desenfreada, caracterizada por uma miscigenação cultural e hierarquizada, contribui para com que o mercado seja cada vez mais competitivo, talvez esta desestruturação seja o principal fator para que a cobiça ocorra.


E a atribuição do comportamento dos homens, com a satisfação, pelo ato de “vingança” não é exagero. As pessoas são capazes de superar expectativas, mas ao mesmo tempo agem de forma inesperada para conseguir o que querem. Acredito que entender o auge de agrado do ego de um ser é a maior e mais complexa carta enigmática.

Os enredos dos filmes não estão mais concentrados nas histórias de ficção, mas em uma realidade que muitos ainda não perceberam. O objetivo não é viver de chá da tarde, troca de presentes e outros rituais com as pessoas. A questão é a percepção de conquista por merecimento sem descontar fracassos em ninguém e sem a utilização de tramóias. Ganho por trapaças é fraudar a si mesmo! Nem sempre as coisas vão sair como pretende.

Dizem que a sociedade está em fase de preparação e vai chegar a seu ponto máximo de comportamento quando houver “guerra”. O pior de tudo é sermos soldados em um mundo capitalista, com senhores que conseguem manipular a nossa cabeça com o intuito de desistirmos das nossas batalhas. Guerra, já estamos vivendo! Mas se a luta for do jeito que querem e com “armas” deles, quem vencerá?

Comentários

  1. Fico a me questionar sobre isso o tempo todo, Rosiane... Muito me preocupa o rumo que as coisas estão tomando... os valores parecem nem mais existir, tudo gira em torno do capital, do lucro, do dinheiro... eh uma guerra mesmo e enquanto isso ficamos em meio ao bommardeio, meio que sem armas para lutar.
    Adorei o seu texto, muito reflexivo.
    Bju grande.

    ResponderExcluir
  2. Toda Guerra começa com palavras...

    Adorei seu blog!

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu blog. Tô te seguindo!! Voltarei mais vezes!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada a todos vocês pela visita!
    Sigo-os..
    Abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

As quatro versões de Jennifer Lawrence na ‘Vogue US’

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Lançamento da Coach assinado por Selena Gomez

A versão futurista de Cara Delevingne

Burberry lança campanha de Natal