Vingança

Por Rosiane Braga
Fotos: Retiradas do Google.com

Analisando o desfecho de histórias e estórias, pude perceber que por meio de dominação, punição, e desafronto é que o ser humano consegue preencher uma realização suprema. E neste caso, não coube a mim o trabalho de pesquisar exceções, pois é nítido que dependendo da situação elas sequer existem. O mais preocupante é que as pessoas não estão satisfeitas com o fato de conseguir algo pela sua capacidade, mas necessitam vingar daquele que passou a ocupar nível inferior, para completar o mérito.

O fato de estarmos cercados por uma população que cresce cada vez mais de forma desenfreada, caracterizada por uma miscigenação cultural e hierarquizada, contribui para com que o mercado seja cada vez mais competitivo, talvez esta desestruturação seja o principal fator para que a cobiça ocorra.


E a atribuição do comportamento dos homens, com a satisfação, pelo ato de “vingança” não é exagero. As pessoas são capazes de superar expectativas, mas ao mesmo tempo agem de forma inesperada para conseguir o que querem. Acredito que entender o auge de agrado do ego de um ser é a maior e mais complexa carta enigmática.

Os enredos dos filmes não estão mais concentrados nas histórias de ficção, mas em uma realidade que muitos ainda não perceberam. O objetivo não é viver de chá da tarde, troca de presentes e outros rituais com as pessoas. A questão é a percepção de conquista por merecimento sem descontar fracassos em ninguém e sem a utilização de tramóias. Ganho por trapaças é fraudar a si mesmo! Nem sempre as coisas vão sair como pretende.

Dizem que a sociedade está em fase de preparação e vai chegar a seu ponto máximo de comportamento quando houver “guerra”. O pior de tudo é sermos soldados em um mundo capitalista, com senhores que conseguem manipular a nossa cabeça com o intuito de desistirmos das nossas batalhas. Guerra, já estamos vivendo! Mas se a luta for do jeito que querem e com “armas” deles, quem vencerá?

Comentários

  1. Fico a me questionar sobre isso o tempo todo, Rosiane... Muito me preocupa o rumo que as coisas estão tomando... os valores parecem nem mais existir, tudo gira em torno do capital, do lucro, do dinheiro... eh uma guerra mesmo e enquanto isso ficamos em meio ao bommardeio, meio que sem armas para lutar.
    Adorei o seu texto, muito reflexivo.
    Bju grande.

    ResponderExcluir
  2. Toda Guerra começa com palavras...

    Adorei seu blog!

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu blog. Tô te seguindo!! Voltarei mais vezes!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada a todos vocês pela visita!
    Sigo-os..
    Abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Kim Kardashian na capa da ‘Harper’s Bazaar’

SP Fashion Week N44: Osklen

Conheça os danos da maquiagem vencida

Gig Couture lança parceria com a C&A