Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Universidade do crime

Imagem
Por Rosiane Braga Fotos: Retiradas do Google.com
Não é segredo para ninguém a forma que os encarcerados vivem nas cadeias. A situação é exposta todos os dias pelos meios de comunicação de massa. Pessoas que são afastadas da sociedade com o objetivo de pagar pelos atos criminosos e se tornam na prisão seres enfurecidos tomados pelo desejo de vingança e verdadeiros profissionais da criminalidade. Tudo isso, porque são tratados como seres irracionais, feras enjauladas, subnutridos, doentes e sem nenhuma assistência. Mesmo pelo fato de que se o preso está na cadeia é porque algo de errado cometeu isso não motiva a viverem em tais condições, que só provoca a revolta. 
Em uma única cela, abarrotada de pessoas encontra-se sentenciados que cometeram crimes diferenciados, mas que juntos compartilham “técnicas” e “táticas”. O que aprende na prisão? Como mostra os filmes, muitas vezes reflexo da realidade, alguns presos que ainda esperavam recuperar da prática do crime, são obrigados dentro dos…

Prazer que mata!

Imagem
Por Rosiane Braga Fotos: Retiradas do Google.com
Todos os dias histórias infelizes decorrentes de algum tipo de vício invade nossas casas e consequentemente nossas vidas. O pior é que este hábito repetitivo que degenera não consome apenas a matéria, mas também energia, os sentidos,  persistência, alegria.... o ser! Todo o mundo vê, ouve, fala, mas não consegue se livrar dele. O desejo da necessidade deste “prazer” se torna cada vez mais forte e inevitável. Mencionar soluções para a cura de um viciado é muito fácil, mas apenas quem é comandado pela droga sabe das dificuldades de controlar a compulsão por ela. A complexidade do caso aumenta quando se sabe que o primeiro passo é o compromisso que o usuário assume consigo mesmo. Eles gritam e imploram por um socorro, onde a fissura pela pedra é mais forte. Já com a motivação consumida, eles passam a viver em função da substância.
É lamentável ver a situação dessas pessoas pelas ruas. E não são apenas seres que não tiveram estrutura famil…

A Fé que rompe fronteiras

Imagem
Por Rosiane Braga

Fotos: Rosiane Braga e Google.com
Pés calçados e descalços, chapéus diversificados, roupas protetoras de sol e frio, terços, vozes rezando em coro e muita fé é o que podia ser visto em cada romeiro que caminhava rumo a Festa do Divino Pai Eterno. Para aqueles que nunca ouviram falar, na cidade de Trindade, mais conhecida como a Capital da Fé, localizada a 18 km de Goiânia, é realizada uma vez por ano, a Festa em louvor ao Divino Pai Eterno. Este ano cerca de meio milhão de devotos percorreu a pé o caminho de Goiânia a Trindade. Crianças, jovens e adultos diversificaram o público que passou por ali. 
Pessoas com aparência cansada, mas que se sentiam realizadas por cumprirem o desejo de agradecimento pela graça recebida. Cada pessoa com um motivo diferente para estar na festa, mas todos com  o objetivo de agradecer ao Divino Pai Eterno a intercessão junto ao pai. Ao todo em 11 dias de festa, desde o dia da celebração do Corpo de Cristo, aproximadamente 2 milhões de fi…