Guerra Urbana

Por Rosiane Braga
Fotos: Retiradas do Google.com

Geralmente a pessoa que preocupa com o bem-estar da sociedade como um todo, abraça uma causa específica para defender. Alguns dos problemas sociais como saúde, educação e as questões ambientais são mais discutidas e por isso mais lembradas e consequentemente atende os procedimentos de conscientização da sociedade com mais facilidade. Não digo que as pessoas não são conscientes, mas tem algumas que precisam de um estalar de dedos em frente aos olhos para perceber que necessitamos de sua ajuda contribuindo com o bem comum.

Esta semana as pessoas acompanharam e alguns participaram de alguma forma da Semana Nacional de Trânsito. Talvez foi a melhor hora para alguns perceberem que quando o assunto é trânsito e com as estatísticas que é do nosso conhecimento não a nada a comemorar. É lamentável que quando se trata deste assunto observamos que para muitos a dor da perda transformou-se em ações para a valorização pela vida. Algumas pessoas fazem questão de expor a situação em que viveram para mostrar o quanto estamos indefesos quando abrimos a porta de casa. No volante ou fora dele corremos risco. Só no mês passado, as vendas totais de automóveis e comerciais leves no Brasil subiram 6,9% em relação a julho. Não era minha intenção ironizar com coisa séria, mas do jeito que as coisas andam, futuramente pedestres terão que aprender a andar de pernas de pau. E olha que mesmo com elas, não fogem do risco de atropelamento.

Na semana de trânsito, comemorada em todo território nacional pude perceber que a cada dia o carro vem se transformando em uma arma mortífera. Concordo e faço questão de mencionar as palavras da jornalista Ruth de Aquino. “Temos um exército de homicidas e suicidas em potencial ao volante dos carros. Pilotam estimulados por álcool, deprimidos por drogas ou excitados pela sensação de onipotência, ressaltou”. Depois destas palavras um minuto de silêncio vale mais que qualquer outra. A situação é impressionante, preocupante e motivo de aflição. Segundo a ONU o Brasil é o quinto país em acidentes de trânsito no mundo. O trânsito brasileiro mata 2,5 vezes mais que nos Estados Unidos e 3,7 vezes mais que na Europa. Em um planeta com quase 200 países ocupar o quinto lugar no ranking é sinal de uma população impotente.

A Organização Mundial de Saúde constatou que cerca de 1,3 milhão de pessoas morreram em 178 países em acidente de trânsito. Sendo que a maioria deles foi provocado por erro humano. Este ano o tema da campanha foi Juntos Podemos Salvar Milhões de Vidas. Ela está inserida na Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito, instituída no ano passado pela ONU. Paralelamente à Semana foi celebrado também o Dia Mundial sem carro. Pouquíssimas pessoas deixaram seus carros em casa e buscaram outro meio para realizar os afazeres do cotidiano. É compreensível que com a precariedade do transporte coletivo nas cidades e os casos de criminalidade, as pessoas não iriam adotar a prática. Segurança seria o argumento mais comum delas. Este é outro problema a discutir!

Os meios de comunicação mostram a atuação dos policiais em blitz de trânsito fiscalizando conforme a Lei Seca, mas os números de acidentes provocados por pessoas embriagadas tem aumentado. De quem é a falha? Todos os dias pessoas estão morrendo por causa da pressa e irresponsabilidade dos motoristas. Sem falar que o trânsito mata quatro vezes mais homens do que mulheres. Isso por que são mais agressivos ao dirigir e muitos estão associados aos fatores de risco, como o excesso de velocidade e embriaguez. O objetivo dos idealizadores das campanhas de trânsito é reduzir pela metade os índices de mortes decorrentes de acidentes de trânsito em todo o mundo.Você que é motorista dirija para você é para os outros, respeite as leis de trânsito e ajude a salvar vidas. Tenha o compromisso consigo mesmo e com o outro. Tenha responsabilidade social!

Uma Semana Abençoada a todos...

Comentários

  1. Ainda negligenciamos tanto nosso código de trânsito, se tivéssemos mais cuidado e respeito, tantas vidas seriam poupadas,


    Bjkas

    ResponderExcluir
  2. Isto é mais uma prova que a educação deveria fazer parte de todos os âmbitos da nossa vida...
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir
  3. Oi,amiguinha(achei legal seu blog),visite/siga o Blog do XANDRO
    (meu blog para retribuir o carinho)vc vai gostar!;)

    http://blogdoxandro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Azues. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. bom final de semana, flor!! beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Escreves muito bem, Rosiane. Parabéns.

    Fica o alerta pra rapaziada que sempre diz que está bom pra dirigir, msm com umas na cabeça...

    As pessoas tem essa mania de dizer e sempre estar bem, até que aconteça alguma coisa... :/

    Beijo, minha cara.

    ResponderExcluir
  7. Muito quando estão no volante se transformam em verdadeiros assassinos, lamentavel, excelente postagem.

    http://seiquedeusexiste.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Adidas lança filme inspirado em obras famosas

‘Vanity Fair’ e as estrelas de Hollywood

Lana Del Rey na capa da ‘V Magazine’

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Ensaio nu de Madonna aos 20 anos é divulgado