Redução de estômago, essa é mesmo a melhor saída?

Por Rosiane Braga
Fotos: Retiradas do Google.com

A Secretaria de Saúde de Santos divulgou uma pesquisa comprovando que mulheres que fizeram redução de estômago podem ter bebês com baixo peso e problemas de saúde. Muitas pessoas recorrem à cirurgia bariátrica, mais conhecida como “redução de estômago”, mas sempre surge a dúvida se essa é mesmo a melhor saída. É importante propagarmos pesquisas como essa porque algumas pessoas passam por procedimentos sem ter conhecimento dos efeitos que provocam. Mesmo com orientação médica, alguns detalhes ainda são desconhecidos ou não mencionados. A questão da gestação, por exemplo, é um dos fatores que deve ser levado em consideração com cautela. Para os nutricionistas o ideal é ter uma alimentação adequada e fazer exercícios físicos para se manter dentro do peso indicado para a altura.

Segundo a Agência de notícias, o estudo feito pela Secretaria de Estado da Saúde em parceria com a Universidade Católica de Santos com 35 mulheres entre 24 anos e 39 anos, que ficaram grávidas depois de terem feito cirurgia bariátrica (redução de estômago), mostra que 88,6% delas tiveram parto por cesárea. Em relação aos bebês, 50% nasceram com baixo peso e 14% tiveram problemas respiratórios ou pulmonares, infecções e até a necessidade de reanimação na sala de parto, logo após o nascimento. De acordo com os dados, 74% das mulheres engravidaram após um ano da cirurgia e 28,5% em menos de um ano. Do total de entrevistadas, 68,6% amamentaram os filhos por um período inferior a seis meses, com 43% realizando o aleitamento materno por apenas dois meses.

Por meio das informações é possível apontar que a redução de estômago pode ter sido responsável pela maior vulnerabilidade nutricional das gestantes e que isso pode ter provocado reflexos nos fetos, afetando até a amamentação. Outras pesquisas mostraram a influência da cirurgia no nascimento prematuro e no baixo peso dos bebês. A nutricionista, África Isabel de la Cruz Perez, explicou que “o que acontece é que esse bebê não é amamentado direito. Acaba recebendo leite de vaca e por causa da reprogramação fetal isso resulta em uma hiperalimentação, que pode levar à obesidade na fase adulta e a vários problemas cardiocirculatórios. Isso está sendo atribuído à reprogramação fetal”. Por causa disso, é muito importante que o paciente tenha acompanhamento médico, antes e depois da cirurgia, com nutricionista e psicólogo.

A bariátrica é recomendada para quem está 40 quilos acima do peso e pessoas com doenças decorrentes da obesidade, diabetes, artrose, hipertensão e problemas de coluna também podem fazer. Como toda cirurgia, há riscos. A cirurgia não é indicada para crianças e adolescentes, nem portadores de doenças digestivas ou dependentes de álcool ou outras drogas. Durante os primeiros 15 dias, você só poderá comer alimentos líquidos. Depois, deve incluir alimentos ligeiramente mais grossos, até conseguir comer normalmente. É necessário fazer terapia para não trocar a compulsão por comida pelo vício em fumo ou bebidas. Diabetes, doenças cardiovasculares, infarto, câncer de mama e de útero, insuficiência respiratória, pedra na vesícula, hérnia e má digestão são alguns dos riscos que a obesidade pode trazer ao paciente. Portanto, as pessoas devem se esforçar para não engordar a ponto de ser necessário fazer a redução.

Comentários

  1. Oi Rosiane, tudo bem? Vim visitar seu blog e gostei do que vi, meus parabéns pelo trabalho, já estou te seguindo. Gostaria de convidá-la a visitar meu blog, onde publico minhas poesias, se você gostar, ficarei muito feliz em tê-la como seguidora. Abraços do amigo Bicho do Mato.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? O grande problema da cirurgia de redução de estômago ou outra cirurgia bariátrica é a carência de nutrientes por falta de absorção. Ótimo post e ótimo blog. Gostaria de formar uma parceria? Agurado resposta (me manda um e-mail ou comente em meu blog).
    Bjos.

    Doctor - O q eles querem?
    http://oqelesquerem.blogspot.com.br
    contatoelesquerem@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida
    Se pudermos comer comedidamente é melhor, caso contrário,a medicina nos ajuda...
    DEUS te cubra de bênçãos e te faça feliz!!!
    Bjs festivos de paz

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Adidas lança filme inspirado em obras famosas

‘Vanity Fair’ e as estrelas de Hollywood

Lana Del Rey na capa da ‘V Magazine’

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Ensaio nu de Madonna aos 20 anos é divulgado