Acessibilidade humana

Falta de saber e ausência de conhecimento fortalece a ignorância dos que comprometem as relações sociais para com as pessoas com deficiência. Análise que RIBAS exemplifica em seu livro “As pessoas portadoras de deficiência na sociedade brasileira”. Para o autor, independente de grau todos são preconceituosos ao ver a deficiência como limitação ou incapacidade. Ter a perspectiva de uma visão negativa resulta na própria restrição ao direito destas pessoas viverem com igualdade e oportunidades. O discurso que prega a inclusão social e políticas de acessibilidade às pessoas com deficiência distancia da realidade humana. Em maioria, muitas das barreiras são desconstruídas apenas por meio de embasamento legal. O que deveria ser diferente!

Em maio de 2013, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul aprovou projeto de lei que proíbe a discriminação à criança e ao adolescente, portadores de deficiência em escolas públicas e particulares do estado. No texto os estabelecimentos devem capacitar professores e profissionais para atender estudantes que possuam deficiência ou doença crônica, proporcionando a integração em todas as atividades de lazer e cultura possível a sua condição. O Governo Federal lançou no dia 17 de novembro de 2011 o Viver sem Limite - Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O plano envolve todos os entes federados e prevê um investimento total de R$ 7,6 bilhões até 2014.

O Brasil com 5570 municípios tem apenas uma delegacia de polícia especializada no atendimento de pessoas com deficiência, criada nesta sexta-feira (3). Além de prevenir e reprimir crimes contra essa população, a unidade funcionará como um centro para recebimento, compilação e difusão de dados e denúncias sobre atos de violência contra pessoas com deficiência. De acordo com coordenador de Desenvolvimento de Programas da Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Luiz Carlos Lopes, 74% das ocorrências registradas são praticadas por membros da família e reforça a necessidade de promover a autonomia das pessoas com deficiência na hora de fazer uma denúncia.

Segundo o IBGE, no Brasil 45,6 milhões de pessoas declararam ter ao menos um tipo de deficiência, o que corresponde a 23,9% da população brasileira. A deficiência visual foi a mais apontada, atinge 18,8% da população. Em seguida vêm as deficiências motora (7%), auditiva (5,1%) e mental ou intelectual (1,4%). O Censo 2010 mostra ainda que há diferença significativa no nível de escolaridade entre pessoas com deficiência e a população geral. No mercado de trabalho também há diferenças importantes. Dos 44 milhões de deficientes que estão em idade ativa, 53,8% estão desocupados ou fora do mercado de trabalho.

As necessidades e os direitos das pessoas com deficiência têm sido uma prioridade na agenda das Nações Unidas. A Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo foi adotada em 2006 e entrou em vigor em 3 de maio de 2008. A ONU continua seus esforços em resolver as desigualdades gritantes experimentadas por pessoas com deficiência. É notória a mudança de paradigma, deixando de lado o fato de as pessoas com deficiência serem vistas como objetos de caridade, para visualizá-las como portadoras de direitos. A Declaração Universal dos Direitos Humanos deixa claro que todas as pessoas devem ser tratadas fraternalmente, independente das deficiências, e este tratamento fraterno é escasso o que corrobora para serem consideradas vítimas da discriminação. Nada é mais deficiente que o preconceito e nada é mais eficiente do que o amor!

Comentários

  1. Neste novo ano o meu desejo para muitos é que intensifiquem o seu olhar! Em maioria, a sociedade respeita os direitos dos deficientes físicos porque muitos deles são amparados por lei. Podemos exemplificar como as vagas prioritárias em um estacionamento do shopping. Só que mesmo sendo respeitados legalmente o sentimento de discriminação permanece por que o que mais desejam é a colaboração fraterna. Lamentavelmente por causa de uma limitação recebem diversos "olhares". 

    ResponderExcluir
  2. São exemplos de superação, por vezes somos perfeitos e vivemos reclamando da vida. E essas pessoas dão um show de vida =)

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida
    Feliz 2014!!!
    Os deficientes são especiais para nós pois nos surpreendem com tanta genialidade em muitos níveis... merecem direitos especiais...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  4. Querida amiga Rosiane !!!!!!

    Passando por aqui para deixar o meu
    Abraço e carinho, ao mesmo tempo,
    Deleitar-me com a beleza de seu Blogue
    E conteúdos, como também, desejar-lhe
    Uma linda segunda-feira e, uma semana
    Maravilhosa, com muita Paz, Luz, Amor
    E felicidade em seu coração!
    Beijos de luz !!!!!!!!

    POETA CIGANO – 27/01/2014

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Kim Kardashian na capa da ‘Harper’s Bazaar’

SP Fashion Week N44: Osklen

Conheça os danos da maquiagem vencida

Gig Couture lança parceria com a C&A