Casa de Criadores: Lui Iarocheski (outono-inverno)

Foto: Reprodução
Com sobriedade, Lui Iarocheski apostou em desconstruções e sobreposições. Nas peças mais simplificadas, como vestidos, calças e casacos, vale ressaltar cortes irregulares e novas propostas de fechamento, junto com acabamentos de viés contrastante. A homofobia é o trauma a ser explorado na passarela. Intitulada “Chromophobia”, a coleção que o designer catarinense colocou em sua passarela tinha aversão à cor. Quase 100% pretas, as roupas fazia um mix delicado entre a estética punk e o mundo obscuro do sado-masoquismo. A beleza do desfile eram hematomas, machucados e cortes fake no rosto. Vamos ver?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lana Del Rey na capa da ‘V Magazine’

Adidas lança filme inspirado em obras famosas

Burberry lança campanha de Natal

As quatro versões de Jennifer Lawrence na ‘Vogue US’

Vem aí coleção Alok por Chilli Beans