Casa de Criadores: Lui Iarocheski (outono-inverno)

Foto: Reprodução
Com sobriedade, Lui Iarocheski apostou em desconstruções e sobreposições. Nas peças mais simplificadas, como vestidos, calças e casacos, vale ressaltar cortes irregulares e novas propostas de fechamento, junto com acabamentos de viés contrastante. A homofobia é o trauma a ser explorado na passarela. Intitulada “Chromophobia”, a coleção que o designer catarinense colocou em sua passarela tinha aversão à cor. Quase 100% pretas, as roupas fazia um mix delicado entre a estética punk e o mundo obscuro do sado-masoquismo. A beleza do desfile eram hematomas, machucados e cortes fake no rosto. Vamos ver?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carmen Steffens apresenta linha de chinelos

Boticário apresenta Linda Summer e Arbo Ocean

Chilli Beans lança coleções Cazuza e Legião Urbana

Isabeli Fontana direto da Amazônia para Água de Coco

Conheça as novas estrelas da Tiffany & Co.!